segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

A manteiga faz mesmo (assim tão) mal à saúde?

Manteiga
 

ManteigaA manteiga faz mesmo (assim tão) mal à saúde? A rapidez com que os hábitos alimentares mudam, e as pessoas esquecem o que comeram há um dia ou na semana anterior, faz com que os nutricionistas tenham dificuldades em perceber se alguns alimentos fazem mesmo mal, ou não.

A ideia, por exemplo, de que as gorduras saturadas – que se encontram principalmente em produtos de origem animal como as carnes brancas e vermelhas, o leite e derivados como a manteiga, iogurtes e natas – fazem mal, tem motivado vários estudos.

Alison Tedstone, nutricionista chefe do Public Health England, Departamento de Saúde do Reino Unido, aconselha as pessoas a cozinhar com óleo de girassol e, em vez de manteiga, optar por margarina com pouca gordura.

"Por causa de novos estudos que surgiram, os dados mudaram um pouco ao longo dos anos", explica a investigadora alegando que a recomendação para reduzir a ingestão de gordura saturada é baseada na revisão de 15 testes clínicos que, durante pelo menos dois anos, envolveram mais de 59 mil pessoas.

A verdade é que a gordura saturada aumenta a quantidade de LDL – a lipoproteína de baixa densidade conhecida por colesterol mau – no sangue, que se acumula nas artérias e eleva o risco de problemas cardíacos. 

Mas, para alguns investigadores, é errado substituí-la por hidratos de carbono ou proteínas porque os alimentos ricos neste tipo de gordura também devem ter espaço numa dieta saudável.

Segundo Nita Forouhi, uma das investigadoras de um estudo da unidade de Epidemiologia da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, isto não significa que "a manteiga está de volta" à nossa alimentação. 

"As novas descobertas podem ajudar a esclarecer conclusões de estudos que dizem que alguns tipos de lacticínios podem diminuir o risco de diabetes e doenças cardíacas", diz Nita Forouhi. Ou seja, há gorduras saturadas que são benéficas para o nosso organismo.

"Não podemos supor que os efeitos benéficos de lacticínios vêm apenas de ácidos gordos 'bons', porque todos os alimentos contém uma combinação de ingredientes", acrescenta a investigadora.

A Organização Mundial de Saúde, por exemplo, aconselha que a percentagem de calorias ingeridas proveniente de gordura saturada não seja superior a 10%. 
"A pesquisa preliminar é animadora, mas não definitiva. Não dá para dizer que a manteiga está de volta", conclui Nita Forouhi. 

Manteiga Manteiga

Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...