quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Os 5 Maiores Erros que as Pessoas Cometem na Dieta e Malhação

Os 5 Maiores Erros

Os 5 Maiores ErrosOs 5 Maiores Erros que as Pessoas Cometem na Dieta e Malhação:Quando uma pessoa começa a praticar exercícios físicos e tenta entrar em uma dieta equilibrada com o intuito de perder peso, não é pouco provável que fique animada e feliz com a mudança de estilo de vida e esperançosa quanto ao novo corpo que espera obter em alguns meses. Até aí tudo bem, esperança e otimismo são ótimos ingredientes para enfrentar qualquer desafio.


O problema é quando alguém acaba deixando de lado o realismo e não pensa nos erros que poderá cometer durante a caminhada. Então, no momento em que eles inevitavelmente ocorrem, essa pessoa se abala e pode acabar ficando um tanto quanto desanimada.

Uma maneira de evitar que isso aconteça é tentar conhecer previamente alguns desses possíveis erros e se planejar de modo que não os cometa. Pensando nisso, elaboramos uma lista com os 5 maiores erros que as pessoas fazem na dieta e na malhação:

1. Comer gordura de menos
Os 5 Maiores Erros

Mesmo com a recomendação de especialistas da área de saúde de que as pessoas devem incluir as chamadas gorduras boas na alimentação, provenientes de fontes como abacate, nozes, sementes e óleos de coco, algumas pessoas parecem ter trauma só de ouvir a palavra “gordura” e diminuem a quantidade do nutriente em sua dieta, por terem medo de engordar muito.

Entretanto, quem faz isso está cometendo um grave erro. A gordura – na medida certa – faz com que o indivíduo se sinta satisfeito por mais tempo, aumenta a sensação de saciedade ao mandar para longe os hormônios causadores de fome, estimula a absorção de antioxidantes e ainda acelera o metabolismo, o que contribui com uma queima maior de calorias.

Como se não bastasse, a gordura é uma substância vital na alimentação, tendo em vista que ela é uma importante parte das células do organismo e que sem quantidade suficiente do nutriente o corpo fica impossibilitado de curar ou produzir novas células.

Além disso, reduzir drasticamente a quantidade de gordura consumida pode causar fadiga, fome crônica, falta de saciedade, irritabilidade, depressão e enfraquece o sistema imunológico, o que contribui para um aumento do risco de lesões.

Assim, se você quer emagrecer com saúde e reduzir o percentual de gordura no corpo, não cometa o equívoco de deixar de ingerir o nutriente, mas escolha opções inteligentes como uma salada de abacate para compor o seu almoço ou uma porção de nozes como lanchinho no meio da tarde.

2. Recorrer às bebidas esportivas quando você não precisa delas

Os 5 Maiores Erros

Ricas em carboidratos e açúcar, as bebidas esportivas são adequadas para oferecer energia àquelas pessoas que não têm como fazer uma pausa para repor as energias no meio da malhação e ainda assim precisam se sentir saciadas, estar hidratadas e substituir os eletrólitos – minerais essenciais para as funções celulares no organismo – perdidos com o suor, além de estarem se exercitando por mais de uma hora e meia, no calor, em condições úmidas e suando bastante.

Já para as pessoas que vão treinar por menos de uma hora e meia, dentro de uma academia climatizada, a água já é suficiente. É que essas bebidas esportivas são ricas em carboidratos e açúcar e tomá-la quando os músculos não necessitam de combustível equivale a ingerir carboidratos e açúcar extra.

3. Não comer após o treino por ter medo de recuperar as calorias que acabou de eliminar

Os 5 Maiores Erros
Alimentação equilibrada é a palavra certa. Se por um lado, comer um prato de macarrão ou um pedação de bolo de chocolate depois de cada dia na academia não é nada apropriado, já que não ajudará na queima das células de gordura, deixar de comer depois do treino atrapalha o processo de recuperação do corpo.

Os resultados que você certamente tanto deseja, de um corpo mais tonificado e fininho, não aparecem apenas por conta do esforço feito, mas principalmente devido à recuperação. 

Por isso,depois que sair da academia é importante se alimentar com um prato balanceado e rico nos nutrientes que o seu corpo precisa. Não deixe de lado um suco de frutas e cereais integrais para repor as energias e carne para obter proteínas, por exemplo.

4. Comer apenas proteínas após o treino

Os 5 Maiores Erros
Não é novidade para quase ninguém que a proteína é um nutriente importante no processo de recuperação dos músculos, mas é importante registrar que ela não é o único nutriente que deve ser consumido.

Além de uma porção de peixe ou frango ou uma colher de lentilhas, é essencial não deixar de lado vegetais ricos em antioxidantes, como repolho, brócolis ou couve-flor, uma gordura saudável como abacate ou óleo de coco – que irá ajudar na recuperação e a melhorar a circulação – e uma quantidade pequena de grão integral, como quinoa ou arroz integral – para repor o glicogênio, um carboidrato armazenado no tecido muscular que serve como combustível durante a prática de exercícios. Não se esqueça ainda de uma bebida, de preferência água, para reidratar o organismo.

Para quem malha depois do trabalho, outra dica de cardápio é um refogado com frango, camarão, tofu orgânico, acompanhado de diversos vegetais, uma pequena porção de arroz integral, amêndoas fatiadas e sementes de gergelim pretas.

5. Exagerar na alimentação pós-treino

Os 5 Maiores Erros

Comer um lanchinho meia hora depois do treino como uma barra de cereais ou uma batida, sabendo que em pouco tempo depois irá jantar ou almoçar, significa o oferecimento de mais combustível ao organismo do que ele realmente necessita e a alimentação as células de gordura, em vez de eliminá-las.

Por exemplo, uma barrinha com 30 g de carboidratos, 5 de gordura e 10 de proteínas equivale a um sanduíche de peru pequeno e uma batida pode corresponder a três ou quatro punhados de fruta, acompanhados de um iogurte. Imagine tudo isso mais a quantidade desses nutrientes que ainda será consumida na refeição que está por vir?

Por isso, quem sabe que vai comer em torno de uma hora após o treino pode pular esses lanchinhos e esperar até a hora de comer. Já aqueles que sabem que vão demorar um pouco mais para comer, podem escolher opções mais saudáveis de lanche como as amêndoas, que possuem proteínas, gorduras saudáveis e nutrientes para dar saciedade ao corpo.

 

Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...