quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Benefícios da Erva Doce – Para Que Serve e Propriedades

Erva-doce

Erva DoceErva Doce A planta da erva doce é geralmente valorizada pelo seu sabor, conhecida muito por fazer chás e para diversos remédios naturais usadas desde os tempos antigos. É fácil de se tê-la pois ela pode ser cultivada em qualquer lugar e contribui com um ótimo sabor para os alimentos.

Como pode-se usar toda a parte da planta, aproveite para adicioná-la o máximo possível em suas receitas aproveitando todos os benefícios da erva doce. Confira quais são eles mais abaixo e entenda para que serve e quais propriedades se destacam.

1. Saúde dos ossos

Por conter ferro, fósforo, cálcio, magnésio, manganês, zinco e vitamina K presentes em seus valores nutricionais, a erva doce pode ajudar a construir e manter a estrutura e a força óssea.

Vale lembrar que o fosfato e o cálcio são importantes para os ossos, mas deve se ter cuidado no equilíbrio dos dois minerais, pois o consumo demasiado do fósforo com a ingestão de pouco cálcio pode resultar em osteoporose.

2. Pressão Sanguínea

Como muitos sabem, uma baixa ingestão de sódio é essencial para a redução da pressão arterial, mas o aumento da ingestão de potássio pode ser muito importante para seus efeitos vasodilatadores. Além disso, a ingestão de potássio, cálcio e magnésio (todos presentes na erva-doce) foram relacionadas à diminuição da pressão sanguínea naturalmente.

O potássio também tem a qualidade de vasodilatador, que significa que relaxa a tensão dos vasos sanguíneos reduzindo assim a pressão sanguínea. Vale lembrar que a pressão arterial elevada é ligada com diversos problemas de saúde, entre eles, ataque cardíaco, derrame e aterosclerose.

3. Função cerebral

O potássio é um eletrólito, ou seja, facilita o aumento de condução elétrica ao longo do corpo. Isso inclui conexões dentro do cérebro e também pode ajudar a aumentar as funções do cérebro e habilidades cognitivas através dessa qualidade. Por ser uma planta vasodilatadora, mais oxigênio alcança o cérebro e um dos benefícios da erva doce é o fato da atividade neural ter sua funcionalidade otimizada.

4. Coração saudável

As fibras, potássio, ácido fólico, vitamina C, Vitamina B6 e os fitonutrientes são responsáveis pelos benefícios da erva doce à saúde do coração.
A erva doce é uma planta que contém quantidade significativa de fibras, que ajudam a manter os níveis de colesterol na corrente sanguínea, diminuindo assim os riscos de doenças cardíacas.

A Vitamina B6 e folato também evitam o acúmulo de um composto orgânico chamado de homocisteína, no qual quando encontrado em excesso no corpo, podem danificar vasos sanguíneos e levar a problemas cardíacos.

5. Ajuda na prevenção do câncer

O selênio é um mineral difícil de ser encontrado em frutas e legumes, mas está presente na erva doce.
Esse mineral desempenha um papel essencial na função da enzima do fígado, ajudando a desintoxicar alguns compostos que causam câncer, nas inflamações e na diminuição de crescimentos de tumores.

Como visto anteriormente, a erva doce possui folato, que também desempenha um papel de sintetizar e reparar o DNA, impedindo assim a formação de células cancerígenas a partir de mutações do DNA.

6. Menos inflamações

A vitamina colina é um nutriente presente na erva-doce muito importante que fornece ajuda num sono melhor, nos movimentos dos músculos, na aprendizagem e na memória.

Esse nutriente também ajuda a manter a estrutura de membranas celulares, a transmissão dos impulsos nervosos, a absorção de gorduras e redução de inflamações crônicas.

Erva Doce
7. Metabolismo trabalhando melhor

A vitamina B6 é responsável pelos benefícios da erva doce na energia do metabolismo, quebrando carboidratos e proteínas em glicose e aminoácidos. Esses compostos menores são facilmente utilizados para a energia usada dentro do corpo.

8. Digestão e saúde intestinal

Por possui alta quantidade de fibras, há benefícios da erva doce para a prevenção de constipação e para a regularidade para um sistema digestivo saudável.

Alguns dos componentes presentes na planta ainda estimulam a secreção digestiva e sucos gástricos, enquanto reduzam inflamação do estômago e intestino, facilitando assim a absorção de nutrientes vindas de comidas.

Outro ponto positivo é que alguns componentes da erva doce são antibacterianos, lutando assim contra diarreia.

9. Controle de peso e saciedade

Dietas ricas em fibras são geralmente reconhecidas como um fator importante no controle e perda de peso por estas funcionarem como “agentes dilatadores” no sistema digestivo. 

Esses componentes aumentam a saciedade e reduzem o apetite, fazendo com que você se sinta mais satisfeito por mais tempo e consequentemente, diminuindo a ingestão de calorias. Portanto, o controle do peso é mais um dos benefícios da erva doce.

10. Prevenção de anemia

A deficiência do ferro é uma das deficiências nutricionais mais comuns e a principal causa da anemia. Alimentos ricos em vitamina C, como a erva doce, ajudam a maximizar a capacidade do organismo na absorção de ferro.

Além disso, o aminoácido histidina, também presente na erva doce, também é útil no tratamento da anemia pois enquanto o ferro é o principal constituinte da hemoglobina, a histidina estimula a produção da hemoglobina, ajudando também na formação de vários outros componentes do sangue.

11. Melhora na regulação do ciclo reprodutivo e cólicas

O estrogênio encontrando na erva-doce auxilia na regulação do ciclo reprodutivo feminino e também pode auxiliar na fertilidade.

Além disso, a planta auxilia a regular adequadamente a ação hormonal no corpo, sendo usada em diversos produtos para reduzir os efeitos da TPM, como analgésico suave e agente relaxante para mulheres na menopausa.

Outro ponto dos benefícios da erva doce para as mulheres é que a planta possui qualidades antiespasmódicass, que ajudam a relaxar músculos lisos e reduzir os desconfortos de cólicas menstruais.

12. Olhos saudáveis

Graças a alguns componentes, a erva doce ajuda na redução das doenças relacionadas ao envelhecimento prematuro e degeneração macular.
Uma boa dica para reduzir a irritação e fadiga ocular é fazer o suco de folhas da erva doce e aplicar externamente sobre os olhos.

13. Uma pele mais jovem

Como sabemos, a erva doce é uma excelente fonte de vitamina C, e o colágeno, que é o sistema de sustentação da pele, é baseado em vitamina C. Esse nutriente é essencial e funciona como um antioxidante que ajuda na prevenção de danos causados pelo sol, poluição e fumaça. Essa vitamina também promove a capacidade do colágeno a suavizar rugas e melhorar a textura da pele.

14. Desconfortos causado por flatulências

A planta é bem popular como um agente antiflatulento por possuir propriedades carminativas, ou seja, como um remédio que reduz gases intestinais, e pode ser usada para todas idades.

É muito comum, inclusive, encontrá-la em medicamentos para reduzir flatulências em lactantes e crianças pequenas.

15. Os benefícios da erva doce na perda de peso

Existem diversos métodos que auxiliam na perda de peso, e um deles conta com a água feita de sementes da erva doce. Veja abaixo alguns de seus benefícios que inclusive já foram listados acima:
  • Acelera o metabolismo;
  • Controla a fome;
  • Desintoxicante;
  • Incentiva a produção de melatonina: A melatonina é o hormônio responsável pelo ciclo do sono. A água garante que os níveis de melatonina trabalhem corretamente, evitando assim a insônia.

Propriedades da erva doce

Confira abaixo a tabela referente a uma colher de sopa picada de erva doce:
Tabela nutricional
Valor Energético1,7 calorias
Carboidratos0,43g
Proteínas0,9g
Gorduras Totais0g
Gorduras Saturadas0g
Fibra alimentar0,17g
Sódio3mg

Como utilizar a erva doce com mais frequência no seu dia-a-dia

Por poder ser utilizada por inteiro, a planta pode entrar em muitas receitas.
A erva doce pode ser armazenada na geladeira por 4 dias e é aconselhado comer logo após que comprar, pois perde o sabor ao longo do tempo.

Já as sementes secas de erva doce podem durar cerca de seis meses se forem estocadas em recipientes e locais secos. Outro ponto curioso é que no continente indiano é comum o hábito de mastigar sementes de erva doce após as refeições para facilitar a digestão e eliminar o mau hálito.

Outras formas de utilizar mais a planta são em formato de semente, pó e chá. Atente para qual objetivo você quer utilizá-la e escolha o melhor formato.

Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...