domingo, 7 de fevereiro de 2016

11 Benefícios do Pepino – Para Que Serve e Propriedades

Benefícios do Pepino

Benefícios do PepinoBenefícios do Pepino: O pepino é o fruto da Cucumis sativus (família Cucurbitaceae), uma espécie de planta rasteira e trepadeira mais conhecida como pepineiro. 

Muito presente na mesa dos brasileiros, o pepino combina muito com os dias de verão: é refrescante, tem sabor suave e uma textura crocante! Veremos a seguir os maiores benefícios do pepino, para que serve exatamente e quais propriedades se destacam.

Origem do pepino

A origem mais provável do pepineiro é no território indiano e sua chegada à Europa ocorreu através dos romanos. Existem relatos do seu cultivo na França (século IX) e Inglaterra (século XIV). 

Nas Américas, o fruto foi introduzido pelos colonizadores europeus (no caso do Brasil, pelos portugueses). 

O plantio de pepino prosperou em nosso país pois ele cresce, preferencialmente, em áreas mais tropicais e também em locais de clima mais temperado. Não é à toa que as regiões brasileiras com maior produtividade são a Sudeste e a Sul.

Variedades de pepino 

Existe uma ampla variedade de tipos de pepino pelo mundo, e eles podem ser classificados de duas formas: em pepinos para corte, os que são utilizados in natura; e em pepinos para conserva, isto é, que são transformados em picles. 

Fazer conservas é um processo de preservação de alimentos.

As variantes do fruto para corte mais comuns 

Pepino Japonês: comparado aos demais, estes espécimes são os mais alongados e finos. A casca apresenta reentrâncias e é de coloração verde-escuro e brilhante.

Pepino Caipira: estes têm uma casca lisa e de coloração verde-claro com estrias brancas.

Pepino Aodai: estes também possuem uma casca lisa, mas são verde-escuro.
O mercado seleciona outros tipos de pepino, mais adequados, para fabricar picles.

Vamos agora aprender mais sobre as utilidades, as propriedades e os benefícios do pepino para a nossa saúde.

Para que serve o pepino?

O pepino é um alimento pouco calórico e bastante nutritivo. O fruto é frequentemente usado para o preparo de saladas. Picles e pequenas tiras de pepino podem ser servidas como aperitivo. Ambas as formas, crua e em conserva, também são utilizadas como recheio em lanches.

Você ainda pode preparar sopas quentes ou frias, purês e refogados com o pepino. Além disso, ele tem sido muito usado como ingrediente dos chamados “sucos detox” e da “água de pepino”, bebidas refrescantes que ajudam a eliminar impurezas do organismo.

Mas não é só culinária que ele se destaca. O pepino também pode ser encontrado na formulação de diversos produtos cosméticos.

Propriedades do pepino

Cada 100 gramas de pepino, cru e com casca, possuem apenas 16 calorias, até porque seu principal constituinte é a água (cerca de 95% do total) (Veja mais em Calorias do Pepino – Tipos, Porções,

Dicas e Receitas). Eles são uma excelente fonte de vitamina K e molibdênio, e apresentam boas quantidades de ácido pantotênico e fibras.

Possuem também vitamina C, vitamina B1, biotina, carotenoides, potássio, cobre, magnésio, manganês, fosforo, sílica, triterpenoides, lignanas e flavonoides.

As propriedades medicinais mais proeminentes do pepino são as atividades anti-inflamatória, antioxidante e laxativa.

Benefícios do pepino – Para que serve

Veremos a seguir como as propriedades do pepino trazem benefícios para saúde e boa forma:

1) O pepino tem ação anti-inflamatória

Pesquisas realizadas em animais indicam que o extrato de pepino tem uma ação anti-inflamatória: ele conseguiu evitar a produção excessiva de óxido nítrico e inibir a cicloxigenase 2 (ou COX-2).

Grandes quantidades de óxido nítrico prejudicam ainda mais quadros inflamatórios. Na asma brônquica, por exemplo, o gás ajuda a estreitar as vias aéreas.

A COX-2 é uma enzima que também participa do mecanismo da inflamação e que inclusive é alvo de muitos medicamentos anti-inflamatórios.

2) O pepino apresenta atividade antioxidante

O pepino possui um grande aporte de agentes antioxidantes: betacaroteno, vitamina C, manganês e alguns compostos flavonoides.

Muitas doenças são provocadas por um estresse oxidativo, como, por exemplo, os mais variados tipos de câncer.

Pesquisadores constataram que o extrato fresco de pepino confere uma melhora da capacidade antioxidante e uma maior eliminação de radicais livres em animais.

3) O pepino evita a constipação

O pepino apresenta quantidades significativas de água e de fibra insolúvel. Pessoas com constipação crônica podem fazer o consumo diário do fruto. 

Ele é uma alternativa natural de tratamento para esse problema.

A associação da água com as fibras é ideal para estimular de forma acelerada a excreção das fezes e demais resíduos e toxinas resultantes do metabolismo.

4) O pepino é um diurético natural

A grande oferta de água presente no pepino aumenta a quantidade de urina produzida pelo corpo.

Essa maior excreção de urina previne episódios de infecção urinária, pois assim as bactérias são eliminadas do organismo, e também evita a formação de cálculos renais.

Esse é um dos benefícios do pepino mais buscados porque as pessoas querem diminuir o inchaço, o acúmulo de líquidos.

5) O pepino ajuda a prevenir e a combater o câncer
Benefícios do Pepino
Dois tipos de fitonutrientes encontrados no pepino, as lignanas e os triterpenoides, apresentam atividade anti-câncer.

Quando digeridas, as lignanas do pepino (lariciresinol, pinoresinol e secoisolariciresinol) são transformadas em enterolignanas (enterolactona e enterodiol), pela ação das bactérias presentes no nosso trato digestivo.

Estas moléculas, por sua vez, conseguem se ligar a receptores de estrogênio, e isso tem efeito preventivo contra tumores malignos associados ao mesmo hormônio. 

As lignanas, portanto, reduzem as chances de ocorrência de câncer de mama, ovário, útero, endométrio e próstata.

Um estudo publicado no Journal of the National Cancer Institute avaliou cerca de 1000 mulheres na pós-menopausa. 

Os resultados indicaram que aquelas que consumiram mais lignana apresentaram menos risco de desenvolver câncer de endométrio. Uma outra pesquisa publicada no Journal of

Nutrition, feita com 800 mulheres, também mostrou que as que mais ingeriram esse fitonutriente, tiveram menores chances de ter câncer de ovário.

As cucurbitacinas A, B, C e D são os triterpenoides encontrados no pepino. 

Muitas pesquisas têm sido realizadas com estas substancias, inclusive pelas indústrias farmacêuticas.

Os pesquisadores descobriram que as cucurbitacinas são capazes de bloquear vias de sinalização cruciais para a multiplicação e a sobrevivência das células cancerígenas. Um estudo publicado no Journal of Cancer

Research constatou que suplementos de cucurbitacina B foram capazes de impedir, em 50%, o crescimento de sete linhagens de células malignas do pâncreas humano.

6) O pepino é útil contra algumas doenças neurológicas

A desidratação é uma das causas mais comuns de cefaleia. O pepino contém magnésio e é rico em água. Pesquisas relatam que alimentos que possuem essa combinação (água e magnésio) são eficazes contra a dor de cabeça justamente por manter a pessoa hidratada.

Além disso, como já citado anteriormente, o pepino tem propriedades anti-inflamatórias, o que também ajuda a aliviar a dor.

A fisetina é um flavonoide com atividade anti-inflamatória presente no pepino. 

Em ratos com Alzheimer, ela ajudou a conter as deficiências na memória e de aprendizagem, sintomas incapacitantes para os portadores dessa doença.

7) O pepino é bom para o coração

O pepino possui potássio, que por si só, tem uma ação vasodilatadora. E o potássio, aliado as fibras e o magnésio também presentes no fruto, ajuda a reduzir a pressão arterial.

Uma pesquisa mostrou que consumir alimentos ricos nesses 3 tipos de nutrientes, associado é claro a uma dieta balanceada, reduziu em até 5,5 pontos a pressão sistólica e em até 3 pontos a pressão diastólica.

As propriedades antioxidantes do pepino também ajudam a evitar a arteriosclerose.

8) O pepino é ótimo para os diabéticos

O pepino é um alimento que pode e deve ser consumido pelos portadores de diabetes. O fruto possui um baixíssimo índice glicêmico, isto é, sua ingestão não provoca picos de glicose no sangue, que sobrecarregam o pâncreas.

E o mais interessante: o pepino possui um hormônio que é requisitado pelas células betas do pâncreas, para sintetizar a insulina.

9) O pepino é bom para a pele

Você pode cortar rodelas ou pedaços maiores de pepino para usar topicamente. O frescor da hortaliça é excelente para tratar as queimaduras decorrentes da exposição ao sol, por exemplo. 

Esse efeito calmante do pepino também alivia outros tipos de irritações, inflamações e inchaços que atingem a pele.

10) O pepino deixa os ossos mais fortes

O pepino é uma excelente fonte de vitamina K, um nutriente fundamental para os nossos ossos. A vitamina aumenta a absorção de cálcio pelos ossos. Sua deficiência os torna mais frágeis, susceptíveis a fraturas.

Um estudo relatou que homens e mulheres idosos que ingerem mais vitamina K têm menores chances de sofrerem fraturas no quadril.

Uma outra pesquisa publicada no American Journal of Clinical Nutrition revelou que existe uma correspondência entre uma menor densidade óssea em mulheres e os níveis reduzidos da vitamina no organismo.

11) O pepino ajuda a emagrecer

Como já vimos, o pepino é fruto com pouquíssimas calorias, mas bastante nutritivo. Ou seja: ele pode ser utilizado em qualquer tipo de programa de reeducação alimentar. O pepino é inclusive uma estrela das dietas detox.

Muitas vezes, a sensação de fome surge quando, na verdade, estamos precisando apenas tomar água. 

A desidratação provoca esta vontade de comer e, o pepino, graças ao seu elevado teor de água, ajuda na hidratação e a reduzir a fome.

As fibras do pepino também são importantes aliadas para o processo de emagrecimento. Elas também promovem essa sensação de saciedade.

Dicas

Com relação à conservação dos pepinos, o local ideal para a armazenagem é na geladeira, mais precisamente na sua porção inferior. Quando mantido à temperatura ambiente, o fruto se deteriora.

Use saquinhos de plástico perfurados para embalá-los. A durabilidade do pepino em geladeira é de 1 semana.

Com relação à higienização, coloque-os em uma solução de água sanitária durante 30 minutos (adicione 1 colher de sopa de hipoclorito de sódio em 1 litro de água filtrada).

Para lavar os pepinos, use água corrente. Estes cuidados são necessários, pois os pepinos são um dos alimentos mais expostos a pesticidas.

A casca do pepino Aodai não é facilmente digerida pelo nosso organismo. Retire a mesma antes do consumo.

Cuidados

Lembre-se sempre de consumir qualquer tipo de alimento com moderação, mesmo que ele seja natural. 

O consumo exagerado de pepino pode ser prejudicial à saúde: ele é um diurético e isso pode provocar um desequilíbrio eletrolítico, pela grande perda de fluidos.

Grandes quantidades de potássio (hipercalemia), além de prejudicar o coração, sobrecarregam os rins.

Existem toxinas no pepino, triterpenoides tetracíclicos e cucurbitacinas, que lhe conferem um sabor amargo, e, se ingeridas em excesso podem provocar até o óbito.

Muitas pessoas também relatam sentir problemas indigestão, gases e inchaços, após o consumo de pepino. A cucurbitacina também é responsável por este efeito, que acomete principalmente aqueles que já têm problemas digestivos.

Alérgicos a melões, bananas, semente de girassol, chá de camomila e pólen também podem apresentar sensibilidade ao pepino.

Pessoas que apresentam alergia ao leite devem dar uma atenção especial quanto ao consumo de pepinos. 

Alguns agricultores passam uma cera nos frutos, a fim de protegê-los contra pragas. Esta cera contém caseína, uma proteína do leite.

Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...