domingo, 20 de setembro de 2015

O café escondia um segredo para tirar o sono, mas agora já se sabe

cafeina_cancro


O café tira-nos o sono, mas a cafeína ainda escondia um segredo. Uma pesquisa recente descobriu uma novidade que poderá levar o leitor a repensar o hábito de ‘tomar um cafézinho’ à noite…

A cafeína é uma substância que nos tira o sono, mas só agora foi comprovado que pode atuar de uma forma ainda mais intensa do que a conhecida.

Uma equipa de cientistas esteve a analisar este estimulante e descobriu, como demonstram as conclusões do estudo (agora publicadas pela Science Translation Medicine), que a cafeína consegue ‘travar’ o nosso relógio biológico.

Em causa está a capacidade da substância atrasar a produção da hormona que induz o sono, a melatonina. Um expresso duplo, se for tomado nas três horas que antecedem a ida para a cama, leva a que o organismo necessite de mais 40 minutos para dar início ao processo de adormecimento.

“Quando se sente cansado à noite, tomar um café para ficar acordado é uma má ideia, pois terá dificuldades para adormecer e descansar o tempo suficiente”, explicou John O’Neill, investigador do Laboratório de Biologia Molecular de Cambridge (Inglaterra), citado pela BBC.

Os cientistas cultivaram células em laboratório para analisar a exposição à cafeína e detetar eventuais mudanças no ritmo biológico. Ao mesmo tempo, cinco voluntários participavam numa outra fase da investigação, permanecendo no laboratório do sono da Universidade de Colorado Boulder (EUA) durante 50 dias.

Como o relógio biológico se rege pela exposição à luz, a cafeína tem um efeito semelhante à exposição a uma luz muito forte. Assim, o hábito de ‘tomar o cafézinho’ à noite faz com que o corpo demore mais 40 minutos a ‘acertar’ o relógico biológico: era o mesmo que estar três horas sob uma luz forte antes de ir dormir.

John O’Neill admitiu que ainda é “especulativo” tentar definir um horário para deixar de tomar cafeína, mas aconselha a nunca beber café depois do meio da tarde, por volta das 17h00.

Os próximos estudos, ainda de acordo com o cientista, devem centrar-se na aplicação destes resultados aos tratamentos de distúrbios do sono: “Pode ser útil para situações de jet lag. Se estiver voando de leste para oeste, por exemplo, ingerir cafeína a uma determina hora poderá acelerar o tempo que levamos para superar o jet lag”.

“As pessoas possuem diferentes níveis de sensibilidade à cafeína e os apreciadores de café com problemas de sono devem tentar evitar a bebida à tarde e à noite”, complementou Derk-Jan Dijk, investigador da Universidade de Surrey (Inglaterra): “Estes e outros dados indicam claramente que podemos, em certa medida, modificar os nossos ritmos e que parte das razões pelas quais dormimos tão tarde se relaciona a fatores como ingestão de cafeína e exposição à luz artificial durante a noite”.



Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...