domingo, 13 de setembro de 2015

Citrus Aurantium: O Que é, Para Que Serve e Efeitos Colaterais

Citrus aurantium


O citrus aurantium é facilmente encontrado em forma de suplemento, e também na forma de óleos. A dose seguinte foi estipulada em pesquisas científicas: para o tratamento de infecções fúngicas, o oléo de laranja amarga pode ser aplicado uma vez por dia de 1 a 3 semanas.

Citrus aurantium é o nome latino para uma fruta chamada laranja de Sevilha, ou laranja amarga. O suco, a casca e o óleo essencial têm sido utilizados medicinalmente. Tradicionalmente os usos incluem problemas digestivos, epilepsia, fadiga, insônia, infecções, problemas respiratórios, problemas de pele, e muitos outros.


Como um condimento, a essência de laranja amarga é encontrada em algumas bebidas. Esse artigo tratará a respeito do citrus aurantium, definindo o que é, para que serve, os benefícios e efeitos colaterais, além de dosagem e como tomar.

O que é o citrus aurantium? Para que serve? Uma visão geral

Citrus aurantium é derivado de uma fruta cítrica nativa do sul do Vietnã, a laranja amarga, e tem sido usado há anos na indústria. O crescimento mais rápido está na indústria de suplementos de perda de peso. Comumente conhecido como um queimador de gordura eficaz, o citrus aurantium é adicionado a muitas fórmulas de perda de peso por sua capacidade de aumentar o metabolismo e suprimir o apetite.

Talvez você não tenha ouvido falar de citrus aurantium antes, mas talvez já tenha ouvido falar do extrato de laranja amarga. Desde 2004, após a proibição de efedrina nos EUA, o citrus aurantium tornou-se muito popular devido as suas qualidades e efeitos semelhantes. 

Na verdade, tem havido várias empresas de suplementos que afirmam que ele é tão eficaz quanto a efedrina, evitando alguns efeitos colaterais perigosos do uso desta.

A laranja amarga é uma planta. A casca, flor, folha, frutas e suco de frutas são usados para fazer remédios. O óleo da laranja amarga é feito a partir da casca. A laranja amarga, tomada por via oral ou aplicada na pele, tem muitos usos. 

Porém, até agora, a ciência tem mostrado que apenas o óleo, quando aplicado sobre a pele, pode ser eficaz para o tratamento de infecções fúngicas (micose, coceira atleta, e o pé de atleta). Para outros fins, ainda carece de dados definitivos.

Como o citrus aurantium funciona?

O citrus aurantium funciona de forma similar ao popular ingrediente de perda de peso efedrina. O composto ativo é chamado sinefrina, que age como o composto químico anfetamina. Tal como as anfetaminas, o citrus aurantium tem a capacidade de aumentar a termogênese, a capacidade do seu corpo para queimar gordura, e também a capacidade de suprimir o apetite, evitando o excesso de ingestão de calorias.

A razão pela qual o citrus aurantium funciona desta forma, sem os efeitos secundários prejudiciais de efedrina, é que ele tem como alvo receptores específicos chamados receptores adrenérgicos beta-3 (β3). 

Receptores adrenérgicos β3 estão localizados principalmente no tecido adiposo (células de gordura) e estão fortemente envolvidos na lipólise e na termogênese. Esta é a função corporal que converte células de gordura em energia que é queimada durante o exercício. 

Receptores adrenérgicos β3 podem também ser encontrados na vesícula biliar e bexiga urinária. Eles também têm sido ligados ao antiestresse em estudos com animais, podendo concluir que desempenham um papel no sistema nervoso central.

Agora, ao contrário da efedrina, o citrus aurantium evita os receptores β1 e β2, que lidam com a frequência cardíaca e pressão arterial. Estes receptores, uma vez estimulados, podem sobrecarregar o coração e impulsionar a pressão arterial. Isso pode causar insuficiência cardíaca, complicações e até acidente vascular cerebral.

É importante destacar que os fatos apresentados aqui não são definitivos, havendo estudos que levantam a segurança do consumo de citrus aurantium e outros que alegam efeitos colaterais sérios. Ao mesmo tempo há a perspectiva de que efeitos benéficos reais possam ser obtidos com seu consumo e, ao mesmo tempo, estudos que não apontaram efeitos benéficos viáveis.

Mais sobre o mecanismo de ação: usos e possíveis benefícios

Abaixo, uma lista com informações farmacológicas do citrus aurantium, além de seus possíveis usos e efeitos benéficos:

Constituintes: o citrus aurantium contém alcaloides, sinefrina e octopamina. Estas moléculas são geralmente citadas nos rótulos dos produtos como “ingredientes ativos”;

Os flavonoides: incluindo limoneno, hesperidina, neoesperidina, naringina e tangaretina, estão presentes na casca de laranja amarga, flores e folhas. O teor de flavonoides da laranja amarga é notado como sendo maior nas flores do que nas folhas. Também contém as furanocumarinas bergapteno e oxipeucedanina;

Efeitos adrenérgicos: semelhante à efedrina, contém alcaloides que podem ter efeitos antiadrenérgicos e, muitas vezes, é incorporado em suplementos para ajudar na perda de peso;

Para-sinefrina, muitas vezes referida como sinefrina, tem sido apontada como um antiadrenérgico. A para-sinefrina ocorre naturalmente no corpo humano em pequenas quantidades e pode atuar como um neurotransmissor. É geralmente indicada sob o nome oxedrina. É tido como o principal ingrediente em citrus aurantium que produz a perda de peso, embora não tenha sido firmemente estabelecida do ponto de vista científico;

Efeitos antibacterianos: preparações de laranja amarga são apontadas como tendo uma variedade de propriedades antimicrobianas. Com base em estudo de laboratório, o óleo de casca de laranja amarga pode ter atividade inseticida;

Efeitos anti-inflamatórios: a casca de laranja amarga pode ter atividade anti-inflamatória, possivelmente devido aos flavonoides naringina e nobiletina.

Efeitos antitumorais: estudos preliminares indicam que os constituintes laranja amarga, nomeadamente aurapteno, tangeretina, nobiretina, e um composto de psoraleno, podem ter efeitos antitumorais;

Efeitos antivirais: dois flavonoides da laranja amarga, a neoesperidina e hesperidina, são relatados por ter atividade antiviral contra infecções de rotavírus;

Efeitos cardiovasculares: Em modelos animais, a laranja amarga causou vasoconstrição e aumento da pressão arterial média (PAM), mas reduziu a pressão portal. Administrado por via intravenosa em homens, aumentou a pressão arterial sistólica, mas não aumentou a pressão arterial diastólica ou a taxa do coração;

Efeitos metabólicos: o citrus aurantium foi apontado para aumentar o efeito térmico dos alimentos, especialmente em mulheres, por aminas adrenérgicas extraídas do citrus aurantium;

Efeitos neurológicos: estudos preliminares sugerem que a sinefrina pode ter efeitos antidepressivos, possivelmente através da promoção da liberação da norepinefrina.

Um contraste dos benefícios e efeitos colaterais

Enquanto o mercado de suplementos “delira” sobre o citrus aurantium, há um lado “amargo” para este ingrediente. Apesar de ser apoiado por numerosos estudos que apontam grandes benefícios do citrus aurantium, tem havido alguns estudos recentes que apontaram o contrário.

Embora não no mesmo nível da efedrina, os efeitos secundários observados neste estudo levaram à conclusão de que há um aumento da frequência cardíaca e da pressão sanguínea. Ora, todos sabemos que os nossos processos fisiológicos diferem de pessoa para pessoa, e assim tudo o que colocamos em nossos corpos irá afetá-los de diferentes maneiras. 

No geral, há vantagens significativas em tomar o citrus aurantium se você está tentando perder peso. Isso porque é o suplemento apontado para aumento do metabolismo, aumento da quebra de gordura, aumento da termogênese, diminuição do apetite, aumento da energia.

No entanto, aqueles com problemas cardíacos e outros problemas cardiovasculares devem consultar um médico antes de tomar citrus aurantium (idealmente, não só esses, mas todas as pessoas). A maioria dos usuários de citrus aurantium não verão os efeitos colaterais, mas há os que sentirão de vez em quando, dependendo da sua fisiologia. Alguns efeitos secundários relatados são:

Aumento da frequência cardíaca;

Aumento da pressão arterial;

Dor de cabeça;

Enjoo, estômago ruim.

Conforme afirmado anteriormente, ainda será necessária muita pesquisa para tirar conclusões mais profundas a respeito dos benefícios e efeitos colaterais do citrus aurantium.

Como tomar? Qual a dosagem?


O citrus aurantium é facilmente encontrado em forma de suplemento, e também na forma de óleos. A dose seguinte foi estipulada em pesquisas científicas: para o tratamento de infecções fúngicas, o oléo de laranja amarga pode ser aplicado uma vez por dia de 1 a 3 semanas.

Muitos produtos são feitos a partir do suco e/ou extratos concentrados da casca e é dito que contêm uma percentagem fixa sinefrinas totais ou de aminas. Uma dosagem típica para o consumo por via oral de tais produtos varia de 100-150 mg, duas a três vezes por dia. No entanto, estas doses podem ser inseguras, não há consenso sobre isso.

Interações que você deve saber

Se você está tomando:

Drogas da família de inibidorres da MAO: não use citrus aurantium de maneira alguma;

Efedrina, pseudoefedrina, Ritalina, ciclosporina, bloqueadores dos canais de cálcio, drogas que causam fotossensibilidade (como antibióticos à base de sulfa), ou qualquer medicação que é crítica para a sua saúde: não use citrus aurantium sem antes consultar um médico.



Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...