sexta-feira, 27 de maio de 2016

TGO e TGP Altos – O Que Significa

TGO e TGP

TGO e TGPTGO e TGP Altos:Em geral, não damos muita importância ao nosso fígado – exceto talvez quando estamos pensando se dá ou não para tomar mais uma dose de bebida alcóolica.
Mas, muito embora não seja tão lembrado, o órgão é fundamental para a manutenção de uma série de processos metabólicos que ajudam a manter a saúde em dia.
Pois é, o fígado serve apenas para nos deixar de ressaca: quando sobrecarregada, a maior glândula do corpo inflama e pode trazer uma série de complicações. Uma das maneiras de analisar o estado do fígado é através de exames como o de TGO e o de TGP, dois testes laboratoriais que medem as enzimas hepáticas.
Conheça mais sobre estes exames e saiba também o que você pode fazer para manter a saúde do seu fígado e como tratar os níveis de TGO e TGP altos.
Importância do Fígado
O fígado é um órgão vital do corpo humano, e sem ele simplesmente não conseguiríamos sobreviver. Ele é responsável pela execução de tarefas críticas que mantêm o corpo livre de toxinas e outras substâncias nocivas.
A cada minuto, a glândula localizada no lado direito da região abdominal filtra nada menos que 1,5 litros de sangue. Esse processo remove toxinas como medicamentos, álcool, componentes do cigarro, agrotóxicos, etc.
Além de atuar como um grande filtro, o fígado também serve para remover o excesso de amônia da circulação, estocar glicose (na forma de glicogênio), produzir bile e metabolizar proteínas e gorduras.
O que são TGO e TGP
Nosso corpo tem uma série de substâncias orgânicas de natureza proteica que servem para catalisar reações químicas. Chamadas de enzimas, essas substâncias podem atuar dentro ou fora das células, e através da análise de suas funções podemos saber como está a saúde do organismo.
O exame de duas destas enzimas específicas serve para detectar o estado de funcionamento do fígado. Conhecidas como transaminases ou aminotransferases, elas estão presentes dentro de diversas células do corpo, sendo responsáveis pela metabolização de algumas proteínas.
As duas transaminases mais importantes são a TGO (transaminase glutâmica oxalacética, atualmente conhecida como AST) e a TGP (transaminase glutâmica pirúvica, também chamada de ALT).
Embora estejam espalhadas por diversos órgãos e tecidos (como no coração e nos músculos), é nos
hepatócitos (células do fígado) que encontramos a maior concentração de TGO e TGP. Isso porque, como já vimos, o órgão funciona como uma espécie de “estação de tratamento” que metaboliza todas as substâncias contidas no sangue humano.
Por que medir TGO e TGP?
Em pessoas saudáveis, os níveis de TGO e TGP são naturalmente baixos. Porém, quando o fígado está inflamado ou danificado, as duas enzimas “vazam” das células hepáticas para dentro da corrente sanguínea.
Portanto, temos que os valores de TGO e TGP se elevam como resultado da lesão das células.
Mais especificamente, a TGO está também presente nas células do coração e dos músculos, enquanto a TGP é encontrada quase que exclusivamente no interior dos hepatócitos. Por este motivo, os valores de TGP alto são mais específicos para doenças do fígado do que a medida do TGO alto.
Mas, de uma maneira geral, a análise das duas enzimas serve como um primeiro passo para detectar possíveis alterações no fígado.
O que significa TGO e TGP altos?
Os valores das duas transaminases não são exatos, uma vez que cada laboratório utiliza seus próprios métodos de aferição das enzimas.
Mais comumente, no entanto, costuma se dizer que valores de TGO e TGP até 40-50 U/L são absolutamente normais. Taxas das duas enzimas até três vezes maiores que os limites acima são inespecíficos, ou seja, podem indicar lesões de outros órgãos, e não necessariamente do fígado.
Hipotireoidismo, lesões musculares e danos às vias biliares (conjunto de pequenos ductos que transportam a bile do fígado até a vesícula biliar e desta até o intestino) também podem acarretar em TGP e TGO altos.
Já valores de TGO e TGO acima de 150 U/L são fortemente indicativos de doença hepática. Esse valor por si só não indica, no entanto, qual a real causa da lesão no fígado, sendo necessários outros exames para se chegar ao diagnóstico preciso da doença.
Indicações para os exames
O médico poderá solicitar uma análise dos níveis de TGO e TGP quando o paciente estiver apresentando sintomas como:
  • Perda de apetite;
  • Dor ou inchaço abdominal;
  • Náusea e vômitos;
  • Icterícia (presença de coloração amarela na pele e nas mucosas);
  • Alteração na cor da urina;
  • Fezes claras (ou esbranquiçadas).
Outras situações em que pode ser necessário realizar um exame de TGO/TGP: alcoolismo, obesidade, diabetes, suspeita de hepatite, uso de medicamentos que podem trazer danos ao fígado e histórico familiar de doenças hepáticas.
Diagnóstico
TGO e TGP
Na maioria dos casos, TGO e TGP altos são uma condição temporária e não são indicativos de problemas crônicos no fígado.
Porém, o médico poderá fazer o diagnóstico de doença hepática combinando o resultado dos exames das transaminases com o histórico de sintomas e o uso de medicamentos que possam estar afetando as funções do fígado.
Em alguns casos, poderão ser solicitados exames de fosfatase alcalina (FA) e gama GT (GGT), duas enzimas que se elevam na circulação quando há lesão das vias biliares.
Outros exames utilizados para verificar a função hepática: bilirrubina, albumina, TAP (TP), glicose sérica, LDH, 5’nucleotidase e teste de coagulação.
O que pode causar TGO e TGP altos?
Níveis de TGO e TGP altos podem ser indicativos de:
  • Hepatites virais;
  • Cirrose;
  • Abuso de bebidas alcóolicas;
  • Hepatite medicamentosa (lesão no fígado causada por drogas e medicamentos, como o paracetamol);
  • Isquemia (deficiência no fluxo de sangue para o fígado);
  • Câncer de fígado;
  • Lesões musculares;
  • Infarto;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Esteatose hepática (“gordura no fígado”);
  • Doença celíaca (danos no intestino delgado causados pelo glúten);
  • Hipotireoidismo;
  • Mononucleose;
  • Pancreatite.
O que fazer
O tratamento irá depender do que causou os níveis de TGO e TGP altos. Caso o médico diagnostique o problema como sendo esteatose hepática ou síndrome metabólica, você receberá uma recomendação para alterar o estilo de vida.
– Tratamento medicamentoso:
Corticosteroides e pentoxifilina podem reduzir a inflamação do fígado;
Ácido ursodesoxicólico desacelera a progressão da cirrose biliar;
Medicamentos antivirais podem baixar o TGO e TGP altos se estes tiverem sido causados pela hepatite C;
Antibióticos são utilizados no tratamento da cirrose e outros problemas hepáticos causados por infecções.
– Mudança de Hábitos
TGO e TGP
O primeiro passo para baixar o TGO e TGP altos é interromper o uso de álcool e cigarro. Mesmo que você ainda esteja investigando a causa da alteração nos exames, parar de beber e fumar (o cigarro contém toxinas como a amônia e a nicotina) irá aliviar imediatamente o estresse no fígado.
Em seguida, o médico poderá orientá-lo a seguir temporariamente uma dieta com baixo teor de proteína. Essa alteração na alimentação irá reduzir o risco de toxinas se acumularem no corpo pela incapacidade do fígado de processar os subprodutos da digestão de proteínas.
Além das proteínas, as gorduras (porque elevam as taxas de colesterol e dificultam o processamento de nutrientes) e o sódio (que favorece a retenção de líquidos no fígado) também devem ser consumidos com moderação na dieta para baixar TGO e TGP altos.
Por último, caso o médico suspeite que você tenha síndrome metabólica, poderá ser necessário perder peso e reduzir as taxas de colesterol.
Dica
TGO e TGP
Além de seguir as orientações médicas, praticar exercícios e manter uma alimentação com muitas verduras e legumes também colabora para a saúde do fígado.
Enquanto a atividade física estimula a liberação de toxinas através da sudorese, os vegetais (sobretudo aqueles com grande potencial desintoxicante, como as verduras escuras) estimulam a excreção das toxinas através do trato digestivo.
Ainda vale lembrar que as frutas, verduras e legumes contêm nutrientes essenciais para promover a formação de novas células e melhorar a resposta do corpo aos danos hepáticos.
TGO e TGPTGO e TGP


Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...