quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Oito pessoas feridas em fuga de amoníaco em Olhão



Sete bombeiros e um militar da GNR expostos à substância, mas fora de perigo. Autoridades dizem que não há risco para a população.

Sete bombeiros e um militar da GNR ficaram feridos esta quinta-feira na sequência de uma fuga de amoníaco numa fábrica de gelo em Olhão.


Os funcionários da fábrica terão cumprido os procedimentos de segurança, afastando-se do local, quando o incidente ocorreu, segundo o capitão do porto de Olhão, Nunes Ferreira, citado pela agência Lusa.

À chegada, os bombeiros tentaram logo conter a fuga, mas sete elementos da corporação e um militar da GNR ficaram feridos – um deles por inalação dos vapores e os outros por contacto com o amoníaco líquido. Ao princípio da noite desta quinta-feira, estavam todos fora de perigo, segundo Nunes Ferreira.

O amoníaco é uma solução líquida de amónia, um gás que está presente na natureza. É utilizado em várias aplicações, em particular como refrigerante ou em produtos de limpeza. Uma vez libertado, transforma-se rapidamente em gás e acaba por ser absorvido naturalmente.

O seu principal risco para a saúde humana é o contacto em grandes concentrações com a pele, olhos e sistema respiratório, podendo causar queimaduras, irritação e, em casos extremos, complicações letais.

Segundo Nunes Ferreira, às 19h a fuga estava contida. Foi estabelecido um perímetro de segurança de 100 metros ao redor do local, até que todo o líquido derramado se evaporasse e se dissipasse no ar. “Dentro da fábrica é mais difícil essa dissipação acontecer, mas esperamos dentro de duas horas ter a situação resolvida", disse o capitão do porto de Olhão à Lusa.




    

Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...