terça-feira, 3 de novembro de 2015

Como o Exercício Físico Melhora o Seu Desempenho no Trabalho

Como o Exercício Físico Melhora o Seu Desempenho no Trabalho

Como o Exercício Físico Melhora o Seu Desempenho no TrabalhoComo o Exercício Físico Melhora o Seu Desempenho no Trabalho: Quando as pessoas pensam sobre os benefícios do exercício físico, tendem a se concentrar apenas no que diz respeito aos resultados físicos, ou seja, do corpo e da saúde.

Baixa pressão arterial, um coração mais saudável, um corpo mais atraente, etc. Mas ao longo da última década, os cientistas têm reunido provas convincentes que sugerem que há benefícios diferentes e mais imediatos do exercício físico regular: o seu impacto sobre a forma como as pessoas pensam.

Estudos indicam que o poder mental está diretamente ligado ao seu físico. E em nenhum lugar as implicações são mais do que relevantes para o desempenho no trabalho.

Benefícios para o trabalho


Considere os seguintes benefícios cognitivos que você pode esperar como resultado da incorporação do exercício físico na sua rotina:
  • Melhora a concentração;
  • Aprendizagem mais rápida;
  • Resistência mental prolongada;
  • Criatividade reforçadas;
  • Ajuda a combater o estresse.
O exercício físico também ajuda a melhorar o humor, o que tem grande influência na qualidade do seu trabalho. Com certeza o seu trabalho exige que você construa conexões interpessoais e colabore com os outros.

Dentro deste contexto, se sentir irritado não é apenas uma inconveniência, já que isso pode influenciar diretamente no seu sucesso profissional.

Também há evidências que sugerem que o exercício físico praticado regularmente pode melhorar aumentar o seu desempenho. Como por exemplo, os resultados de um estudo realizado pela Metropolitan University, universidade em Londres, Inglaterra, que pesquisou a influência da prática do exercício físico durante o dia em pessoas que trabalham em escritórios e que têm acesso gratuitamente a uma academia da empresa.

Quem não iria gostar de ter pesos e aula de yoga grátis no escritório? Mas isso realmente faz alguma diferença?

Estudo e produtividade


Dentro deste estudo, foram pesquisados mais de 200 funcionários de várias companhias e pediu-se que eles relatassem o seu desempenho diário. Então analisaram as flutuações entre cada funcionário, comparando a sua produção nos dias em que eles praticavam exercício físico e nos dias que não.

Aqui está o que eles descobriram: Nos dias em que os funcionários iam para a academia, a sua produção no trabalho era muito melhor. Eles relataram que geriram o seu tempo de forma mais eficaz, sendo mais produtivos, e tendo interações mais agradáveis com os seus colegas.

Outro fator importante é que eles disseram que voltaram para casa se sentindo mais satisfeitos no final do dia.

Desafios e o que fazer


Com todo esses benefícios, o que impede as pessoas de praticarem atividade física com maior frequência?

Para muitos a resposta é simples: não tem tempo, e com toda certeza, esta é uma explicação legítima. Há semanas em que o trabalho é esmagador e os prazos acabam com a vida das pessoas.

Porém, o fato é que quando dizem que não há tempo para praticar a atividade física, é porque não a consideram uma prioridade de acordo ao tempo que têm disponível.
É por isso que essa pesquisa focou nos benefícios cognitivos do exercício físico para torná-lo ainda mais atraente, já que ele permite que as pessoas trabalhem com mais eficiência, sendo mais produtivas.

E mesmo assim, muitas pessoas continuam vendo o exercício físico como um luxo, algo que faria apenas se tivesse mais tempo. Em vez disso, a sua prática é algo que é feito para si mesmo, como uma indulgência pessoal que te tira do seu trabalho, por isso é hora de considerar o exercício físico como parte do seu trabalho.

A alternativa, que envolve o processamento de informações de forma mais lenta, esquecendo das coisas com maior frequência, e consequentemente se sentindo frustrado com maior frequência, torna a pessoa menos eficiente no trabalho e faz com que a convivência com os seus colegas seja mais difícil.

 

Como você pode incorporar o exercício físico na sua rotina?


Veja algumas sugestões baseadas em pesquisas.

1. Identifique uma atividade física que você realmente goste

Há muitas maneiras de praticar exercícios físicos durante o seu dia a dia sem ter que ficar horas correndo em uma esteira. Encontre uma atividade física que você possa se divertir, que tenha prazer em praticar, como natação, tênis, dança, futebol, etc. É mais provável que você continue praticando se for algo que você realmente goste.

Uma série de estudos recentes também sugere que o que as pessoas sentem durante o exercício pode influenciar no grau em que ela beneficia a sua saúde. Quando o exercício físico é visto como algo que se faz por diversão, fica mais fácil que depois a pessoa resista aos alimentos que não são saudáveis. 

Mas quando a mesma atividade física é vista como uma tarefa, uma obrigação, fica muito mais difícil dizer não aos alimentos que engordam, presumivelmente porque toda a força de vontade já foi usada durante o exercício.

2. Invista na melhoria do seu desempenho

Em vez de pensar apenas que você TEM que praticar algum exercício físico, concentre-se em dominar algum tipo de atividade, coloque metas, que de acordo aos psicólogos, é visto como algo que define os objetivos centrados e faz com que as pessoas alcancem novos níveis de competência.

Então, contratar um treinador, se inscrever em uma aula e comprar a roupa e/ou o equipamento certo pode te ajudar de várias maneiras.

O investimento financeiro adicional irá aumentar o seu nível de compromisso, enquanto os ganhos constantes de desempenho irão ajudar a manter o seu interesse a longo prazo.

3. Entre para um grupo, uma equipe, time

Uma recomendação para quem está aspirando ser um frequentador de academia, é encontrar um regime de exercícios que envolva outras pessoas. Socializar torna o exercício mais divertido, o que melhora as chances de você continuar praticando, e também é muito mais difícil de voltar atrás, abandonando um amigo ou o treinador.

Mas há uma outra parte desta pesquisa, que é melhor considerar antes de se inscrever em uma aula de ginástica. Estudos indicam que nem todas as atividades “de grupo” são igualmente eficazes na hora de manter o interesse, já que as pessoas tendem a ser mais propensas a não desistir quando os outros dependem da sua participação.

Como exemplo, pense nas aulas de yoga ou pilates. Cada uma envolve tarefas individuais que exigem que o aluno trabalhe sozinho, mesmo estando na presença de outros. Ambas as atividades tecnicamente acontecem dentro de um contexto de grupo, no entanto, nesses casos, o “grupo” é descrito de forma mais precisa como um coletivo.

A pesquisa sugere que, se você estiver buscando estabelecer uma rotina, se exercitar como parte de um coletivo é melhor do que sozinho, mas não é tão eficaz como o exercício em que você faça parte de uma equipe. Por isso, considere o vôlei, futebol, basquete, entre outras atividades coletivas, em que os seus esforços contribuam diretamente para o sucesso de uma equipe, e se você não for, outros irão sofrer.

Independentemente da maneira de como você irá colocar o seu exercício físico em sua rotina, não esqueça que isso está ajudando diretamente no seu trabalho, e não como muitos pensam… que o está abandonando.

 

Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...