quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Coisas que Você Não Pode Deixar de Saber Sobre as Vitaminas

Coisas que Você Não Pode Deixar de Saber Sobre as Vitaminas

Coisas que Você Não Pode Deixar de Saber Sobre as VitaminasCoisas que Você Não Pode Deixar de Saber Sobre as Vitaminas: Que as vitaminas fazem bem à saúde e trazem benefícios aos ossos, peles, cabelos, unhas, olhos, imunidade e tantos outros aspectos do nosso organismo, todo mundo já sabe. Mas em uma época em que não consumimos esse nutriente somente de maneira natural, por meio da alimentação, e que existem diversos suplementos vitamínicos à disposição, é normal que surjam algumas dúvidas sobre a substância.

Assim, antes de achar que é preciso comer mais de determinado alimento para obter maior quantidade de determinada vitamina ou utilizar um suplemento, é preciso conhecer mais sobre esse nutriente tão falado e importante. Vamos então aprender algumas coisas que não podemos deixar de saber sobre as vitaminas?

1. É possível consumir vitaminas em excesso


Nós ouvimos mais a respeito dos problemas relacionados à deficiência de vitaminas, porém, consumi-las em excesso também não é algo muito bom. Isso pode causar distorções na maneira como elas são usadas pelo organismo, trazer efeitos colaterais negativos para diversos órgãos do corpo e interferir na absorção de outros nutrientes.

Dessa maneira, não há a necessidade de extrapolar a ingestão diária recomendado, a não ser por orientações médicas. A seguir você confere uma lista com a quantidade indicada, em média, já que o valor pode variar de acordo com o sexo e a idade de cada um, de vitaminas a serem ingeridas por dia:

  • Vitamina A: 0,7 mg
  • Vitamina B1: 1,1 mg;
  • Vitamina B2: 1,1 mg;
  • Vitamina B3: 14 mg;
  • Vitamina B5: 5 mg;
  • Vitamina B6: 1,3 mg;
  • Vitamina B7: 0,03 mg;
  • Vitamina B9: 0,4 mg;
  • Vitamina B12: 0,0024 mg;
  • Vitamina C: 0,075 mg;
  • Vitamina D: 0,015 mg;
  • Vitamina E: 15 mg;
  • Vitamina K: 0,035 mg. 

2. As vitaminas solúveis em água são diferentes das solúveis em gordura


Os compostos químicos presentes nas vitaminas fazem com que elas atuem de forma diversa e causem diferentes efeitos ao corpo. As vitaminas do complexo B e a C são solúveis em água e não permanecem no corpo por muito tempo. Quando ingeridas em quantidades maiores que a necessária, o seu excesso é eliminado por meio da urina.

Por outro lado, as vitaminas solúveis em gordura – A, D, E e K – não são expelidas através da urina, quando consumidas de maneira exagerada, e ficam armazenadas no fígado. Com o tempo, essas substâncias podem ser acumuladas e causar algum efeito negativo à saúde.
Por isso, especialmente quem toma suplementos vitamínicos precisa prestar atenção para não exagerar na quantia de vitaminas solúveis em gordura que utiliza, para não trazer prejuízos ao organismo em longo prazo.

3. Nem todo mundo precisa de um suplemento multivitamínico todos os dias


As últimas pesquisas da área não colocam os suplementos multivitamínicos como algo necessário diariamente para garantir uma boa saúde. Entretanto, por mais que eles não sejam úteis para quem consegue manter uma alimentação saudável e equilibrada, com frutas, vegetais e grãos integrais e é capaz de obter as vitaminas de maneira natural, é preciso levar em consideração que nem todas as pessoas conseguem seguir esse tipo de dieta e precisam adquirir os nutrientes de alguma maneira.

O ideal mesmo é ter o acompanhamento de um médico e verificar com o profissional se há a necessidade de complementar a ingestão de uma ou mais vitaminas com o uso de suplementos, levando em consideração que as necessidades do organismo mudam em relação à idade e tipo de alimentação levada.

4. Os suplementos vitamínicos não substituem os alimentos


Os suplementos ajudam uma pessoa a obter a quantidade de vitaminas que precisa, especialmente se pensarmos que nos dias de hoje é possível ter gente que pule refeições por conta da correria do dia a dia ou que abusam de comidas processadas e industrializadas.
No entanto, esse tipo de medicamento não substitui os alimentos. O ideal ainda é se esforçar e tentar ter uma alimentação saudável para adquirir esses nutrientes.

5. Os remédios podem fazer com que as quantidades de vitaminas necessárias sejam modificadas


Além da idade e o tipo de alimentação seguida, o gênero também influencia a quantidade de vitaminas que uma pessoa precisa ingerir a cada dia. No entanto, existe ainda outro fator que pode determinar qual será essa necessidade ao longo de tempo: os tipos de medicamentos que ela utiliza.

Sendo assim, para não deixar de oferecer a taxa apropriada ao corpo, o conselho é sempre checar com o médico se determinado remédio prescrito por ele não afetará a necessidade de vitaminas. Se isso acontecer, ele pode recomendar o uso de um suplemento vitamínico ou alguma mudança na dieta.

 

Dieta para Colesterol LDL Alto – Alimentos e Dicas

Quando você tentou atacar a porção de batatas fritas, pediu o sanduíche com bacon ou escolheu no cardápio o fettucine à parisien...